Limpar nome

Como fazer financiamento da Caixa Econômica com nome sujo

Financiamento caixa com nome sujo – Infelizmente o número de brasileiros negativados cresceu significativamente nos últimos anos. Isso se deu, principalmente, pela recente crise que afetou o país. Com o nome inserido nos órgãos de proteção de crédito, que são o SPC e o Serasa, vários serviços do mercado financeiro ficam inacessíveis ou se tornam consideravelmente mais difíceis de se conseguir.

Por esse motivo, surgem muitas dúvidas sobre quais serviços ainda são disponibilizados para pessoas que estão com o nome sujo, dentre as dúvidas temos o financiamento da caixa com restrições no nome do cliente.

Se você deseja saber mais sobre financiamento caixa com nome sujo, além de dúvidas comuns sobre financiamento imobiliário, continue a leitura.

Leia também:

Financiamento caixa com nome sujo

Quais os tipos de financiamento caixa?

  • Financiamento Pessoal: A Caixa Econômica Federal disponibiliza um crédito pessoal, é um dinheiro rápido que os clientes recorrem para poder quitar suas dívidas ou até mesmo para dar início a sua empresa ou pequeno negócio, por exemplo;
  • Financiamento De Veículo: Nessa modalidade existem duas opções: O primeiro é para pessoa física, as taxas são conhecidas como as menores do mercado e o cliente poderá pagar em até 60 meses. A segunda é é através de uma empresa que deseja renovar sua frota;
  • Financiamento Imobiliário: É o mais popular tipo de financiamento da Caixa Econômica Federal e o imóvel financiado pela CEF pode ser pago em até 35 anos.

Observação: Além desses financiamentos, a caixa disponibiliza em parceria com o Governo o Cartão Reforma e o Cartão Minha Casa Melhor. Estes são programas assistencialistas do governo.

Se você está com o nome sujo e quer fazer um financiamento para a reforma da sua casa, uma das melhores opções é entrar para o programa Cartão Reforma.

Se você quiser saber mais, clique aqui.

Financiamento Imobiliário – Caixa Econômica Federal:

Para a maioria dos brasileiros, o financiamento imobiliário é a única opção viável para conseguir ter uma casa própria. Porém com o endividamento crescente da população cria-se obstáculos para diversos serviços do mercado, até mesmo para essa alternativa.

A Caixa Econômica disponibiliza condições de financiamento que facilitam muito o processo de aquisição de um imóvel.

Você conferir no simulador aqui: https://goo.gl/sVMKJn

Como fazer financiamento da Caixa Econômica com nome sujo

A resposta para essa pergunta é mais complicada do que responder “sim” ou “não”. Com seu nome sujo, a pessoa não terá acesso à forma de financiamento mais barata que existe no mercado, que é o financiamento pelo SFH, também conhecido como o financiamento da CAIXA. É a forma mais barata de comprar um imóvel devido aos juros mais baixos. A maioria dos financiamentos por instituições financeiras ficam fora de seu alcance, e na grande maioria das vezes, são os financiamentos com o CET mais barato do mercado.

Afinal, é possível fazer um financiamento caixa com nome sujo? A resposta é sim! Porém apenas em uma situação específica que é pelo programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal com participação da Caixa Econômica.

Chamada faixa 1 do programa, ou a Faixa de Interesse Social, permite que famílias de baixa renda financiem a aquisição da casa própria mesmo que tenham restrição de crédito. Esta modalidade é destinada às famílias com renda inferior a R$ 1,6 mil.

Em outros casos, não é possível realizar financiamento da caixa com nome sujo. A Caixa Econômica Federal irá fazer uma avaliação de crédito e se houver algum problema em seu nome ou algum tipo de restrição, certamente o financiamento não será aprovado.

Tipo de restrição

Quando falamos em nome sujo ou restrição de crédito, muitos associam apenas à aquele tipo de restrição aplicado quando uma pessoa faz uma compra a prazo e depois não cumpre o pagamento, mas neste caso a análise é um pouco mais apurada e inclui:

  • Serasa, SPC e similares. Este tipo de restrição é causado com inadimplência junto ao comércio ou serviços. Também conhecido com restrição de crédito, ela foi movida por uma empresa, como uma loja, por exemplo que alega que você deixou de honrar com pagamentos de compras feitas a prazo;
  • Restrições no Banco Central quanto a emissão de cheques sem fundos, por exemplo. É o conhecido CCF ou Cadastro de Emitentes de Cheques Sem Fundo. Quando um cheque é devolvido pela segunda vez, normalmente o banco faz o cadastro da pessoa no CCF é isto passa a ser visível a todas as instituições financeiras que tem acesso a este cadastro;
  • Verificação de restrições e pendências na Receita Federal e INSS. Isto se aplica também ao vendedor. Pendências e restrições com a Receita Federal pode incluir a falta na entrega da declaração do imposto de renda, problemas cadastrais no CPF, inscrição na dívida ativa da instituição por falta de pagamento de um imposto ou tributo qualquer, entre outros;
  • Problemas na justiça trabalhista em nome do vendedor. A justiça trabalhista também pode ser inclusa neste caso e se você que está vendendo tem uma ação contra você não justiça do trabalho e está ação foi julgada e você condenado, neste caso, a menos que você já tenha pago o valor ou feito um acordo homologado pela justiça, poderá ter problemas também.
  • Prefeitura. Outra possibilidade é pendências na prefeitura, especialmente com dívidas do imóvel referente a IPTU atrasado e outros que possam estar inclusos na chamada dívida ativa da prefeitura. Neste caso o ideal é ir na prefeitura e tirar uma certidão negativa.
  • Condomínio. No caso de apartamentos e imóveis em condomínios fechados e importante saber a situação do imóvel junto à administradora do condomínio, pois havendo pendência no pagamento da taxa, isto pode ser problemas. O condomínio pode ser executado na justiça e o imóvel ficar como garantia.
  • Entre outros.

Para resolver o problema é necessário quitar a pendência que está em seu nome.

Ficou com dúvidas sobre financiamento caixa com nome sujo? Deixe nos comentários.

Sobre o autor

Med Madson

Comentários

Deixe um comentário